Perfil do Médico

Perfil do Médico

Dr. Luis Alberto Rubin
  • Formação médica pela UFRGS 
  • Residencia médica em Ortopedia e Traumatologia na FFFCMPA.
  • Ortopedista membro titular da SBOT - Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.
  • Especialização em Pé e Tornozelo na Santa Casa de São Paulo.
  • Especialista em Pé e Tornozelo - membro da Associação Brasileira de Terapia de Pé e Tornozelo.

Área de Atuação

Perguntas Frequentes

  • Como é feito o diagnóstico da ruptura do Tendão de Aquiles?

    O diagnóstico dessa lesão pode ser feito com o exame clinico feito na consulta médica.
    A ruptura do Tendão de Aquiles pode acontecer em todas as fibras do tendão, e então é chamada de Ruptura Total, ou em uma parte das fibras, quando recebe o nome de Ruptura Parcial.
    A diferenciação entre estes dois tipos de lesão pode ser feito com o exame clínico feito pelo médico ou por exames complementares, como ecografia e, às vezes, ressonância magnética.

  • Como pode ser tratado o joanete?

    Após as avaliações físicas e dos exames apropriados, o diagnóstico é determinado. Com essa informação, o cirurgião, junto com o paciente, conversam sobre as opções de tratamento. É muito importante que o paciente participe da decisão junto com o médico, porque aspectos pessoais influenciam no tipo de tratamento escolhido.
    O tratamento do joanete deve ser individualizado para cada caso, de acordo com as características do pé, o estilo de vida do paciente, a prática ou não de atividades esportivas, etc.
    Existem alternativas cirúrgicas e não-cirúrgicas para o tratamento. Como explicado anteriormente, o joanete é uma angulação anormal dos ossos do pé, e as maneiras não-cirúrgicas de tratamento são paliativos para o problema, pois não regularizam a deformidade. Apesar disso, são utilizadas em muitos pacientes para aliviar os sintomas e prevenir a piora destes.
    Existem mitos e verdades a respeito da cirurgia para o tratamento do joanete. De um modo geral, a maneira atual de tratar é diferente do que era realizado há alguns anos atrás. Hoje em dia, técnicas modernas facilitam o procedimento cirúrgico e sua recuperação. Isso inclui maneiras seletivas de anestesia local, materiais e técnicas de precisão para a cirurgia e órtese de imobilização que permite o apoio imediato do pé no solo no período pós-operatório.

Veja todas